As festas da Terra


E eis que chegam as festas da terra, a malta que foi morar para fora, volta durante esta semana para curtir a festa caramela ao mais alto nivel, rever antigos amigos, conviver um bocado.

São nestas festas também que ouvimos muito, coisas como:

  • Versão gajo: "Olha quem é ele?! Então seu paneleirão como é que andas, foste lá para Lisboa, um gajo nunca sabe de ti!"
  • Versão gaja: "Raquel?! Raquel!!! Ena pá como estás tu, toda giraaaaa. Só ginásio não?"
  • Grupo de amigos, no inicio ao entrarem para o recinto de festa: "Então como é? Comemos qualquer coisa no pátio caramelo, daí vamos pelas tasquinhas que nem rota das ginginhas e cervejas. Logo vai estar o Toy a cantar, e vamos para a fila da frente avacalhar aquilo tudo, e o gajo vai alinhar. Seguimos para o pátio caramelo novamente e curtimos o DJ"

Depois existem as pessoas como eu
, que sempre fui tão à parte dos grupinhos, porque andava sempre metida no campo de jogos, e por isso nunca fiz o meu grupinho de "amigas fóreva"; e depois como fui para uma faculdade sozinha, as amizades acabaram por se dissipar e nessas festas não encontro mais do que meros "conhecidos", pois os meus amigos são todos de Lisboa, ou saíram de lá e ficaram a morar em Lisboa, ou longe da terrinha, e por isso vou lá apenas e só veranear.

Contudo, e porém, acabo sempre por dizer um "Olá" ou outro; e por isso todos os anos passo pelo mesmo...
"Olha a Andreia, então como estás?" - Estou bem, obrigado. - "Sempre desaparecida tu, bem olha vou ter com a Raquel, Ana o Zé lembras te?" - Sim sim lembro. - "Vá até outro dia, xau"
Ou..
"Olha a Andreia, então tudo bem?" - Tudo obrigada. Olá tudo bem (dirigindo me a um pequeno ser que está próximo dessa pessoa) - "Então filha, diz olá à Andreia. vá diz lá como te chamas bebecas?". E fico com um sentimento de - oi?! comássim?! como é que aquele pequeno ser é filha dela?! 

E nisto acabo por ir pegar um daqueles gelados, de pó que há sempre nas festas das terrinhas, e que eu adoro. Perto das 23h30 acompanho meu pai e vou assistir às largadas, para me rir um pouco enquanto vejo os bêbedos a tentarem pegar um touro. O bónus é quando um deles é "atropelado" pelo dito touro, e isso sim é uma noite bem passada nas festas.

6 comentários:

  1. Adoro festas da aldeia, especialmente da aldeia dos meus avós! Adorei este post!

    Beijinhos,
    Inês
    http://www.indiglitz.pt

    ResponderEliminar
  2. Ahahah, adorei o teu post! Por aqui também estão as decorrer as da minha terrinha :) Beijinho

    The Brunette's TofuInstagram

    ResponderEliminar
  3. Eu não vou muito às festas da terra :P
    Gostei do blog, beijinho

    www.thebeautyplussize.blogspot.pt

    ResponderEliminar